Exposição de fotos transforma crianças em heróis

Exposição de fotos que transforma crianças com síndromes em super-heróis está no hall de entrada do hospital e Maternidade Dois Pinheiros

Força, garra, alegria e superação é o que você pode ver na exposição de fotos “Vidas Extraordinárias” organizada pela Associação Vidas Extraordinárias – Aprove, no Espaço Cultural do Hospital e Maternidade Dois Pinheiros, de hoje, quarta (03) até 31 de julho/20.

As famílias doaram o direito de imagem dos filhos para apoiar outras famílias que têm dificuldades para pagar os tratamentos de crianças especiais. As crianças foram fotografadas pela fotógrafa Celita Schneider, que junto com a terapeuta ocupacional e atual presidente da Aprove, Paula Vilas Boas, foram as idealizadoras do projeto inicial.

Segundo a presidente, a exposição é uma forma de divulgar o projeto. “Faltam doações, as entradas financeiras deste ano praticamente zeraram com a chegada do Coronavírus. No ano passado fizemos quatro eventos, arrecadamos recursos para pagar consultas, exames, terapias e cestas básicas para as crianças que os pais não têm condições. Na área da neurologia tudo que é feito é muito caro,” explica Vilas Boas.

A presidente ressalta ainda que a exposição serve também para desconstruir preconceitos sobre a pessoa com algum tipo de deficiência ou síndrome. “Durante muito tempo elas estiveram segregadas e a sociedade acabou por reforçar os preconceitos, então os pais acostumaram a manter as crianças isoladas. Nossa luta é para conscientizar e mostrar que elas possuem potencial para se desenvolver e seguir em frente dentro de suas limitações. Nós queremos respeito e dignidade”, acrescenta Vilas Boas.

Queila Kruger, cabeleireira, pedagoga e mãe do Pedro Lucas (o Hulk), chama a atenção sobre a falta de empatia e de informação das pessoas, o que segundo ela, leva ao preconceito, passado de pai para filho.

“As pessoas não olham o que o Pedro fala, o que ele sente, como ele evoluiu, elas só enfatizam a deficiência que ele tem. Meu filho tem o cognitivo preservado, ele compreende tudo, então todas as vezes que tem uma apresentação de dança na escola e que nenhuma menina quer ser o par dele, ele sabe, entende e sofre. Pouquíssimas vezes ele é convidado para festas de aniversário. Crianças como o Pedro já tem um histórico difícil e nos momentos que é para ser leve e feliz sempre tem alguém para lembrá-los que eles tem esse problema. E esse preconceito vem de locais onde deveria vir o alento, que é na própria família e na escola. É uma luta diária de inclusão”, enfatiza a mãe.

A vice-presidente do projeto, Ana Paula Germany, ressalta que qualquer apoio e quantia são válidos para ajudar. “Seja sendo um padrinho ajudando mensalmente uma criança, como voluntário ou até mesmo ajudando quando o seu caixa está mais folgado, todas as doações são importantes”, explica Germany.

A Aprove disponibiliza uma conta para doações, Cooperativa Sicredi, Agência 0812, Conta Corrente 41.241-1, CNPJ: 33.499.490/0001-71. A prestação de contas é feita na sede do projeto que fica na Avenida dos Jatobás, 684, Jardim Jacarandás.

O Espaço Cultural Dois Pinheiros nasceu da vontade de estender novas possibilidades ligadas a arte e a cultura para os quase mil frequentadores que passam pelo local diariamente. Artistas, fotógrafos amadores e profissionais, entre outros podem entrar em contato para expor pelo telefone (66) 3515- 9852.

Serviço:

Telefone: (66) 99617-8822/ 9-8111-8814
Instagram: projetoprove
Facebook: projetoprove
Conta bancária para doações é a Cooperativa Sicredi, Agência: 0812, Conta Corrente: 41.241-1, CNPJ: 33.499.490/0001-71.

Fonte: Nara Vendrame/BW Comunica em atendimento ao Hospital Dois Pinheiros